Conheça os 7 tipos de sinalização de segurança do trabalho

Você já parou para imaginar como seria o trânsito de veículos sem uma sinalização adequada? Provavelmente, o número de acidentes aumentaria consideravelmente, sem contar a falta de organização que isso ocasionaria nas vias. A sinalização tem justamente esse objetivo: advertir com relação aos possíveis riscos para que sejam evitados acidentes que podem, inclusive, ser fatais.

Dentro de um ambiente de trabalho, ocorre a mesma situação. Sem sinalizações de segurança, os riscos à saúde e segurança dos trabalhadores pode originar acidentes, e até mesmo dificultar a produtividade dos colaboradores. No Brasil, em 1978, a Consolidação das Leis Trabalhistas proposta pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o MTE, aponta uma padronização de sinalização para todas as empresas do país na Norma Regulamentadora nº26, a NR-26.

>> Saiba mais sobre a NR-26 e qual sua utilização no cenário ocupacional <<

Atualizada pela última vez em 2015, a legislação foi criada para que não sejam criadas divergências sobre qual o tipo de sinalização os espaços de trabalho devam ter para que sejam evitados acidentes. Cientes dessa sinalização, os funcionários têm bem menos chances de sofrer casualidades e podem trabalhar em um ambiente seguro e saudável.

Breve história da sinalização

Em desenhos pré-históricos, como esse, presente em cavernas, os nossos ancestrais conseguiam comunicar a presença de animais para caça na região, por exemplo.

Você provavelmente já deve ter visto em livros de história da antiguidade aqueles desenhos que os homens pré-históricos faziam dentro de cavernas. Muitos daqueles símbolos gráficos não foram feitos à toa – eles serviam para sinalizar as próximas pessoas que por ali passassem sobre os perigos e os riscos que aquela região poderia ter, e, assim, não sofrer com imprevistos e acidentes.

Ao longo da humanidade, e especialmente com a criação de novas formas de produzir e trabalhar, durante a Revolução Industrial, as placas de sinalização se tornaram mais e mais importantes para guiar para um caminho seguro. Placas de sinalização são uma excelente forma de comunicação em massa, pois podem atingir qualquer pessoa que passa pelo local ou trabalha com mas máquinas e equipamentos dentro de um espaço de trabalho de maneira segura.

>> Conheça mais sobre a sinalização de segurança para canteiros de obras <<

Sinalização para segurança no trabalho

No contexto de saúde e segurança do trabalho, a sinalização permite identificar diversos avisos de acordo com o seu tipo. No artigo de hoje, vamos percorrer as 7 cores que mais aparecem dentro do contexto ocupacional para evitar acidentes. Venha conosco:

1. Vermelho – Combate ao incêndio

Como é o caso dessa placa sinalizadora de mangueira, as sinalizações de cor vermelha chamam atenção para a segurança em termos de incêndios.

Ao contrário dos demais tipos de sinalização, placas indicativas de cor vermelha são usadas para apontar água e demais produtos de combate ao incêndio. Por isso que é muito comum associar a cor vermelha a esquadrões de combate a incêndio e Corpos de Bombeiros.

>> Trabalha com materiais inflamáveis? Conheça quais são os principais tipos de incêndio <<

Os itens que são encontrados próximos a placas assinaladas em vermelho são, de maneira geral, hidrantes, caixas de alarme, portas de emergência, sirenes e extintores. No contexto ocupacional, essas placas são muito importantes para evitar incêndios de maiores proporções, bem como para assegurar que os colaboradores estão em um ambiente que está protegido dos males causados pelo fogo.

2. Amarelo – Cuidado

Esse tipo de sinalização é muito utilizada para indicar riscos de queda, por exemplo.

Da mesma forma que no trânsito, sinalizações com a cor amarela servem para indicar algum cuidado que o colaborador deve ter, seja ao passar por um local ou ao manusear alguma máquina. As placas amarelas são muito comuns também para possíveis transeuntes que porventura passem pelo local.

Quando há um indicador de cor amarela, assim como é muito comum localizar em espaços comerciais como shopping centers e supermercados, é sinal de que se deve ter cuidado com algum risco iminente, como corrimãos, pisos molhados, parapeitos e escadas móveis.

3. Branco – Localização e circulação

A sinalização de cor branca costuma indicar espaços para transeuntes para evitar possíveis acidentes com veículos motorizados.

A cor branca dentro do contexto ocupacional serve para indicar algum espaço, delimitar locais seguros e separar lugares de circulação. São, no geral, utilizados mais para a organização do ambiente em si do que necessariamente para sinalizar algum risco.

Assim como no trânsito as faixas de pedestre são pintadas da cor branca, dentro de uma empresa as sinalizações dessa cor servem para apontar a localização de bebedouros, coletores de resíduo e zonas de segurança para os colaboradores.

4. Preto – Combustíveis viscosos

Sinalizações de cor escura geralmente são utilizadas para indicar riscos com materiais corrosivos.

Também utilizados para fazer a organização dos espaço, muitas vezes a cor preta pode ser utilizada com a cor branca na sinalização. Quando a sinalização está completamente escura, no entanto, é sinal para ter cuidado com combustíveis viscosos, como lubrificantes, óleos combustíveis, alcatrão e piche.

A cor preta também é, muitas vezes, utilizada com a cor amarela nas sinalizações devido ao contraste que essa combinação de cores proporciona para indicar algum tipo de perigo e, assim, evitar possíveis riscos.

5. Laranja – Atenção

As placas com tonalidade laranja, em geral, indicam algum perigo que se deva tomar atenção.

O laranja é comumente utilizado para alertar possíveis ameaças. Por conta da sua fácil visualização, mesmo em um ambiente com poluição visual, as placas com a coloração laranja são utilizadas para indicar a canalização de ácidos, dispositivos de corte, como bordas de serras e prensas, e equipamentos aquáticos.

6. Verde – Segurança

Muito comum dentro do contexto de saúde e segurança do trabalho, as sinalizações com cor verde indicam segurança.

Assim como na sinalização para o trânsito, o verde costuma indicar segurança. Dentro de uma empresa, a cor é encontrada em itens de primeiros socorros, emblemas de segurança, chuveiros de emergência, na sinalização de portas e em caixas contendo os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Em um contexto de risco, ter sinalização verde no ambiente corporativo é essencial para guiar os colaboradores de espaços e equipamentos para possíveis situações de urgência.

7. Púrpura – Radiação

Com a coloração púrpura, esse tipo de sinalização é mais comum em empresas que trabalham com materiais radioativos.

Embora seja pouco comum em espaços de trabalho como construção civil, as placas de sinalização de cor púrpura servem para apontar possíveis riscos advindos de radiações eletromagnéticas e partículas nucleares. Esse tipo de sinalização é muito comum em empresas que lidam com componentes químicos radioativos, como empresas de engenharia química, por exemplo.

A partir dessas sinalizações, os funcionários podem ficar mais atentos com relação a possíveis acidentes e, os gestores, podem ficar menos preocupados com relação a possíveis indenizações que teriam de pagar em caso de acidentes.

Pensando nisso, a Beta Educação disponibiliza o curso de treinamento em NR-26 com foco em sinalização de segurança do trabalho. Nossa principal motivação é facilitar o treinamento dos seus funcionários através de uma plataforma online e evitar acidentes de trabalho.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: