Os 5 principais tipos de pontes rolantes e suas aplicações

A movimentação de cargas dentro das empresas é fundamental e estratégica para fomentar a organização da cadeia produtiva nesses espaços. Para se ter uma ideia, calcula-se que em empresas razoavelmente organizadas se movimenta entre 50 a 70 toneladas para cada tonelada de produto acabado.

Falamos de indústrias de produção de peças para automóveis e demais componentes eletrônicos, mas essa fórmula também funciona para armazéns, portos, e até mesmo para canteiros de obras. Neste contexto, as pontes rolantes costumam ser equipamentos de grande porte, com elevada capacidade de carga, e projetadas para realizarem deslocamentos nos sentidos horizontal, vertical e diagonal.

>> Já sabe quais são os principais equipamentos para movimentação de cargas? Confira no nosso artigo <<

Você já deve ter percebido que esse maquinário é essencial para essas empresas. Por causa disso, essas organizações não devem poupar esforços no sentido de manter esses equipamentos em perfeitas condições de usabilidade pelos seus usuários, evitando assim colocar os colaboradores em risco de segurança.

Por falar em segurança, a Norma Regulamentadora que trata sobre as condições de saúde e segurança para o uso de máquinas e equipamentos de movimentação de cargas é NR-11. Ela foi atualizada pela Portaria MTPS 505, de 29 de abril de 2016, e estabelece que “os equipamentos utilizados na movimentação de materiais, dentre eles as Pontes Rolantes, sejam projetados e construídos de maneira que ofereçam as necessárias garantias de resistência e segurança, e conservados em perfeitas condições de trabalho.”

>> Descubra mais detalhes sobre a NR-11 e sobre a sua capacitação <<

Tipologia de Pontes Rolantes

Ainda no contexto de segurança organizacional, saber e conhecer a fundo sobre as principais especificidades desses equipamentos é um diferencial a mais tanto para gestores quanto para colaboradores. Por isso, neste artigo trazemos um guia sobre as principais tipologias de pontes rolantes e suas aplicações. Fique ligado:

1. Ponte rolante uni-viga

Constituída por um projeto mais simples, essas vigas são muito comuns em pequenas e médias empresas que precisam fazer a movimentação de cargas. (Imagem: SGO Equipamentos)

Como o próprio nome já indica, esse tipo de ponte rolante costuma ter apenas uma viga, e geralmente é constituída por duas cabeceiras, e um ou dois carros trolley que sustentam as talhas.

Podem realizar movimentos tanto na horizontal quanto na vertical, e são utilizadas em um multitude de locais, como em depósitos de empresas, abastecimento de serraria, marmoarias, dentre outros.

2. Ponte rolante bi-viga

Esse tipo de ponte pode fazer o carregamento e movimentação de cargas mais pesadas do que as pontes mono-viga, por exemplo. (Imagem: Brevil Metalomecânica)

As pontes rolantes bi-viga, como o próprio nome já supõe, possuem a duplicidade de vigas que permite o carregamento e movimento de cargas ainda muito mais pesadas.

São bastante parecidas com as pontes uni-viga, porém são capazes de uma potência ainda maior quando o assunto é carregar cargas muito pesadas, entre 2,7 e 3,4 toneladas. As vantagens é que são de fácil implementação, e de manuseamento simples e seguro.

3. Ponte rolante dupla viga

Como é possível analisar, aqui a estrutura é um pouco mais complexa do que a de pontes bi-viga. (Imagem: Skii Talhas)

Geralmente, esse tipo de ponte costuma ter uma estrutura mais robusta do que os tipos de ponte apresentados anteriormente. São capazes de atender diversas demandas do setor industrial, e são capazes de suportar algumas cargas de até 100 toneladas!

Podem ser muito parecidas com as pontes rolantes bi-viga, mas têm duas estruturas de apoio mais resistentes que, além de dar mais agilidade e mobilidade ao trabalho, são capazes de suportar grandes cargas sem geração de desgaste precoce ou diminuição de vida útil do material.

4. Pórticos rolantes

Como é possível ver, esse tipo de ponte rolante é de fácil instalação e, por conta de sua praticidade, é muito utilizada para trabalhos que exigem menos carga. (Imagem: Skii Talhas)

Nós já falamos brevemente sobre os pórticos rolantes no artigo sobre os tipos de talhas e suas utilizações. Essas são versões mais otimizadas de pontes rolantes, e tem seus trilhos instalados no chão. São mais utilizadas em espaços abertos, além de poder substituir guindastes e pontes rolantes em galpões que não possuem estrutura para comportar pontes rolantes.

Os pórticos rolantes, além da flexibilidade que possuem por serem facilmente instalados em lugares onde não há paredes, também são muito bons no qua se refere à rapidez na movimentação de cargas.

5. Pontes suspensas

As pontes suspensas acabam por ser soluções mais baratas do que as pontes rolantes em si, e geralmente podem ser instaladas em lugares sem colunas de sustentação. (Imagem: Directindustry)

Por serem soluções mais baratas, muitas empresas que precisam fazer a movimentação de carga costumam instalar as pontes suspensas ao invés das pontes rolantes. Porém, diferente das pontes rolantes, nesses equipamentos a viga principal percorre por baixo das trilhas das vigas onde se encontra o caminho de rolamento.

Elas dependem muito do local onde são instaladas, por serem sempre sustentadas por colunas metálicas ou de concreto. Costumam fazer a movimentação no sentido longitudinal.

O melhor tipo de ponte rolante cabe ao gestor saber qual é, especialmente por conta do peso do material a ser movimentado e pela capacidade que aguenta. É muito importante ter atenção nesse sentido, pois quando se tem um equipamento deste porte dentro da empresa, também são necessárias medidas para assegurar a regularidade e confiabilidade das operações.

>> Se você ainda tem dúvidas que as pontes rolantes são importantes para a movimentação de materiais, leia esse nosso artigo sobre o tema <<

A Beta Educação acredita que as empresas não devem medir esforços para manter a segurança do uso de pontes rolantes de acordo com as normas vigentes, especialmente de acordo com a NR-11.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *