Técnico em Segurança do Trabalho: 5 saídas profissionais para a área

O técnico em Segurança do Trabalho é um profissional cada vez mais requisitado para as empresas de diversas indústrias. Uma vez que a temática de preservação da vida e da saúde dos trabalhadores é uma preocupação que sempre estará em voga entre os gestores, essa é uma profissão a qual cabe inúmeras saídas profissionais.

técnico segurança do trabalho

Esse profissional é aquele que analisa e avalia o ambiente de trabalho, desde suas instalações até os seus processos, para prevenir acidentes e doenças que possam ser adquiridas por conta da rotina ocupacional. Para isso, o técnico em segurança do trabalho faz uso de medidas de controle de risco por meio de projetos de ações e programas de saúde no trabalho.

Na prática, o técnico em Segurança do Trabalho:

  • fiscaliza e monitora a aplicação das normas trabalhistas;
  • resolve possíveis conflitos entre áreas;
  • ajuda na elaboração e implementação das políticas de saúde e segurança do trabalho;
  • orienta e fiscaliza o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC);
  • aplica as formas mais satisfatórias de redução de riscos sem prejudicar a produção do setor.

>> Conheça as qualidades e competências de um bom Técnico em Segurança do Trabalho no nosso artigo <<

Ele pode ser autônomo, atuar de maneira temporária, efetiva ou, até mesmo, enquanto empregador. Para quem tem interesse na área, é importante saber que se exige, como requisito obrigatório, a conclusão do ensino médio e um curso técnico especializado em Segurança do Trabalho.

Um bom profissional de Segurança do Trabalho deve se manter sempre atualizado, especialmente com relação às Normas Regulamentadoras, que estão em constante mudança para se adequarem ao mercado de trabalho em evolução.

>> Saiba o que é necessário para ser considerado um bom Técnico em Segurança do Trabalho <<

Conheça algumas das principais saídas no mercado de trabalho para o profissional de Segurança do Trabalho:

1. Empresas públicas e privadas

Não importa se é uma empresa da esfera pública ou da esfera privada – qualquer organização precisa investir em segurança laboral para que suas operações não sejam afetadas com riscos de acidentes e de exposição à saúde dos trabalhadores. Neste caso, o técnico analisa se as instalações de equipamentos foram feitas corretamente e se as medidas de combate aos acidentes são realmente eficazes.

O profissional de Segurança do Trabalho tem cada vez mais se encaixado neste contexto pois, ao se aplicar medidas de segurança, é possível ajudar a reduzir o número de servidores licenciados por acidentes de trabalho. No caso das empresas públicas, a ação de um bom técnico em Segurança do Trabalho é capaz de evitar as responsabilizações estatais por danos.

>> Descubra quais são os desafios do técnico em Segurança do Trabalho ao entrar em uma nova empresa <<

2. Indústrias

Este, talvez, seja o campo em que mais se é requisitado o profissional técnico em Segurança do Trabalho. Isto porque é comum que nestes estabelecimentos, os colaboradores estejam expostos diariamente a máquinas que podem ocasionar acidentes graves quando mal utilizadas – o que, pode ocasionar, inclusive, fatalidades.

Nas indústrias, esse profissional geralmente:

  • verifica se os equipamentos se enquadram nos padrões vigentes pela legislação;
  • treina os operadores de máquinas adequadamente;
  • coleta e analisa materiais tóxicos, bem como verifica a qualidade do ar, quando necessário;
  • orienta e fiscaliza o uso de EPIs;
  • controla a temperatura nos locais de trabalho.

3. Construção Civil

Aqui, os técnicos em Segurança do Trabalho geralmente são contratados para capacitar e assegurar o bem-estar de todos os colaboradores que trabalham em canteiros de obras. Assim como nas indústrias, é comum que esses trabalhadores estejam constantemente expostos a situações de risco, como o manuseio de máquinas a motor e de ferramentas que podem causar lesões.

Quem atua nesta área acaba por ficar responsável em garantir que todos utilizem as ferramentas corretamente e usem os equipamentos de segurança individuais para evitar quedas, choques elétricos, doenças de pele, dentre outros problemas derivados desta área de atuação.

>> Veja quais são as principais Normas Regulamentadoras para a Construção Civil <<

4. Trabalhos em Altura

No caso específico de trabalhos em altura, os riscos de acidentes costumam ser ainda mais evidentes. Caso um funcionário utilize um equipamento incorretamente, por exemplo, ele estará mais exposto a quedas graves e até mesmo fatais. Por isso, o trabalho desse profissional consiste em fiscalizar constantemente o uso de EPIs e EPCs corretamente, bem como a altura adequada para a utilização deles.

É importante ressaltar que grande parte desses acidentes poderiam ser evitados com um profissional de Segurança do Trabalho atuante no local. Só assim ele pode verificar se os equipamentos estão mesmo conservados e se os funcionários estão, de fato, aptos para fazer o trabalho com todas as precauções necessárias.

5. Agropecuária

Por mais que pareça que os setores que mais requisitam profissionais de Segurança do Trabalho sejam aqueles que trabalham com a produção de bens e peças mecânicas, a indústria agropecuária tem requisitado cada vez mais profissionais de Segurança do Trabalho.

Esta é uma indústria que tem mais e mais se utilizado de máquinas para colheitas e plantação, e por isso é imprescindível que o profissional de Segurança do Trabalho esteja lá presente para saber se estão sendo utilizadas de maneira adequada para a segurança dos seus operadores.

Outro fator relevante que justifica a presença desses profissionais na indústria agropecuária são os agrotóxicos. Como é sabido, esses produtos são usados em diversas plantações e, por conta disso, os colaboradores são orientados a utilizar roupas e protetores a fim de evitar a contaminação e intoxicações por conta desses agentes.

Como pudemos ver, a atuação dos profissionais técnicos em Segurança do Trabalho é bem ampla e cabe ao profissional escolher em qual área mais se encaixa. Porém, não basta que o profissional tenha apenas uma qualificação – ele precisa estar sempre atualizado com relação às normas no seu campo de trabalho, bem como às melhores e mais atuais práticas de Saúde e Segurança do Trabalho nas empresas.

A Beta Educação acredita que o Técnico em Segurança do Trabalho tem um papel fundamental para salvaguardar a segurança dos colaboradores em contexto ocupacional, por isso precisa estar em constante qualificação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.