Saiba o que é DORT e como agir para prevenir esse tipo de lesão

As doenças ocupacionais, como a DORT, podem gerar desde sintomas leves até os mais crônicos que levam o trabalhador a se afastar do trabalho por tempo indeterminado. É muito importante que os trabalhadores evitem desenvolver lesões decorrentes de má postura ou trabalho repetitivo.

Bem como, é essencial que a empresa previna que a DORT acometa seus funcionários. Porém, antes de sabermos quais são as principais formas de prevenção, vamos saber o que é a DORT e quais são as suas principais causas.

O que é DORT?

A DORT, sigla para Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, engloba as doenças causadas de forma ocupacional no trabalho. Antigamente, era utilizado a sigla LER (Lesão por Esforço Repetitivo), porém ela se tornou um pouco vaga, afinal não é só o esforço repetitivo que leva o profissional a desenvolver uma doença ocupacional.

Por isso, com o tempo a sigla LER foi substituída pela DORT, como forma de classificar melhor as lesões e traumas causados no trabalho. Os principais sintomas de DORT são:

  • cansaço excessivo;
  • dificuldade ou perda de movimento;
  • formigamento nas extremidades,
  • desconforto físico ao final do dia de trabalho;
  • partes específicas corporais inchadas.

A seguir, veremos melhor quais são as causas da DORT e, assim, entenderemos melhor como esses distúrbios ocorrem. 

dor

Quais são as principais causas da DORT?

Todo trabalho expõe o colaborador às doenças ocupacionais, porém alguns oferecem uma exposição maior que outros. Por exemplo, se um funcionário trabalha em um escritório, com o tempo ele pode desenvolver dores nas costas ou nos pulsos. Porém, se trabalha carregando peso, podem prejudicar os joelhos e as costas.

A DORT surge quando alguma região do corpo é exposta a um movimento ou esforço contínuo. Dessa forma, ocorre um trauma na região, fazendo com que ela comece a doer e inflamar. Aliás, esse quadro pode piorar, impossibilitando que se consiga movimentar o membro afetado.

Apesar de que qualquer trabalho possa resultar em DORT, há alguns que são mais propensos, como os que exigem esforço repetitivo, ficar na mesma posição por horas e os que exigem o carregamento de peso. 

Porém, há formas de se prevenir a DORT e é sobre isso que veremos abaixo.

doença ocupacional

Como se prevenir da DORT?

Prevenir a DORT é essencial para evitar o afastamento do trabalho, com o objetivo de tratá-la ou, em casos mais graves, ficar com uma dor crônica. Essa prevenção inclui, principalmente, atividade física e descanso.

Ginástica laboral

A ginástica laboral é ótima para prevenir DORT, pois por meio dela os trabalhadores aprendem como se alongar e a se dar pausas do trabalho. O alongamento faz muita diferença para reduzir as chances de se desenvolver doenças ocupacionais.

Isso acontece porque ela faz com que os músculos e tendões se alonguem e sejam tensionados de forma diferente. O alongamento é importante antes e durante o trabalho, principalmente, se há trabalho repetitivo. 

Além disso, a ginástica laboral possibilita que os funcionários relaxem e saiam da rotina estressante de trabalho. Dessa forma, o corpo pode descansar e realizar movimentos diferentes da rotina diária.

A ginástica laboral deve ser oferecida pela empresa e ser administrada por um profissional especializado. Afinal, ele tem conhecimento para saber quais são os exercícios mais indicados e como conduzir a ginástica laboral.

Pausas no trabalho

É importante se dar pausas do trabalho para alongar e relaxar. Podem ser pausas curtas de alguns minutos, mas que farão a diferença no final do dia e ao longo do tempo.
Por exemplo, se o trabalho exige ficarmos muito tempo de pé, é importante tirar uma pausa para flexionar as pernas e se sentar um pouco. Isso relaxa os músculos das pernas e das costas. Dessa forma, é possível prevenir dor na coluna e má circulação do sangue nas pernas.

Porém, se o trabalho exige ficar muito tempo sentado, levante de vez em quando para relaxar os músculos tensionados das penas e para movimentar um pouco os membros inferiores. 

Móveis e aparelhos ergonômicos

Por fim, é extremamente importante trabalhar mantendo uma postura ergonômica para que certas regiões do corpo não fiquem tão tensionadas e nem sofram traumas com mais intensidade. 

Sendo assim, para quem trabalha em escritório, tem que escolher uma boa cadeira e mesa para manter a coluna reta durante o trabalho, bem como pés e mãos bem apoiados. Caso contrário, podem surgir dores na coluna, pescoço e pulsos.

Já para as pessoas que trabalham de pé, precisam cuidar para que sua coluna permaneça reta. E caso carregue peso, é preciso saber qual é o melhor jeito de levantá-lo e carregá-lo. 

Prevenir o surgimento da DORT é essencial para se ter uma boa qualidade de vida e manter a saúde enquanto se trabalha. Porém, se surgir alguma lesão de causa ocupacional é preciso tratá-la.

O tratamento varia dependendo do quão avançada está a lesão e até da forma como o médico atua. Para os quadros iniciais é indicado o repouso, alongamento, exercícios de relaxamento e medicação anti-inflamatória.

Porém, para casos mais avançados, é indicado imobilizar o local, fisioterapia, órteses de compressão e medicamentos para dor e inflamação. É essencial buscar ajuda médica, pois em alguns casos é contraindicado a imobilização. 

Quanto mais cedo se buscar ajuda médica, mais se chances tem de curar a lesão de forma mais rápida e evitar a dor crônica. Por isso, nos primeiros sintomas que sentir, já busque ajuda médica. 

Porém, as empresas e funcionários precisam estar cientes que o melhor a se fazer é a prevenção, para que não seja preciso tratar a lesão. Então, coloque em prática a prevenção a DORT nas empresas.

Acesse nosso artigo sobre riscos ergonômicos e saiba como eles estão interligados com a DORT.

Deixe seu comentário