O que são áreas classificadas e como identificá-las

21 de julho de 2016

A NR-10 especifica as medidas preventivas a serem adotadas no controle de riscos adicionais, entre elas a explosividade. E é dela que vamos falar hoje, das áreas classificadas.

Segundo a NR-10 – item 10.4.2 – Nos trabalhos e nas atividades referidas devem ser adotadas medidas preventivas destinadas ao controle de riscos adicionais, especialmente quanto a altura, confinamento, campos elétricos e magnéticos, explosividade, umidade, poeira, fauna e flora e outros agravantes, adotando-se a sinalização de segurança. A explosividade corresponde ao que vamos falar hoje, sobre as áreas classificadas. Mas o que são áreas classificadas?

São considerados ambientes de alto risco aqueles os quais existe a possibilidade de vazamento de gases inflamáveis em situação de funcionamento normal devido a razões diversas (por exemplo, desgaste ou deterioração de equipamentos). Em outras palavras é um local sujeito a probabilidade de formação/existência de uma atmosfera explosiva.

Estas áreas são classificadas conforme normas internacionais, e de acordo com as classificação exigem a instalação de equipamentos e/ou interfaces que atendam as exigências prescritas nesta norma. Os pontos principais para classificação das áreas são:

  • Verificar presença de agentes inflamáveis;
  • Verificar características das substâncias presentes, como por exemplo: ponto de fulgor, temperatura, auto inflamação etc…;
  • Verificar equipamentos e instalações.

As áreas classificadas normalmente cobrem uma zona cujo limite é onde o gás (ou mistura de gases inflamáveis) estará tão diluído ou disperso que não poderá apresentar perigo de explosão ou combustão. Segundo as recomendações da norma IEC 79-10, as áreas classificadas são divididas da seguinte forma:

ZONA 0: Área na qual uma mistura de gás/ar, potencialmente explosiva, está presente continuamente ou por grandes períodos de tempo.

ZONA 1: Área na qual uma mistura de gás/ar, potencialmente explosiva, pode estar presente durante o funcionamento normal do processo.

ZONA 2: Área na qual uma mistura de gás/ar, potencialmente explosiva, não está normalmente presente. Caso esteja, será por curtos períodos de tempo.

É evidente que um equipamento instalado dentro de uma área classificada também deve ser classificado, e esta classificação é baseada na temperatura superficial máxima que este equipamento pode alcançar em funcionamento normal e em caso de falha.

A norma EM 50.014 especifica a temperatura superficial máxima em 6 níveis, assumindo como temperatura de referência a temperatura ambiente de 40ºC. Como mostra a tabela a baixo:

áreas classificadas

A norma regulamentadora 10 estabelece que – item 10.9.5 – Os serviços em instalações elétricas nas áreas classificadas somente poderão ser realizados mediante permissão para o trabalho com liberação formalizada, conforme estabelece o item 10.5 ou supressão do agente de risco que determina a classificação da área.

Pensando nisso a Beta Educação desenvolveu um Curso Online de NR-10 Básico de 40 horas, para conferir acesse: http://betaeducacao.com.br/cursos/nr-10-basico. Temos também a opção para empresas que desejam treinar seus funcionários e acompanhar seu desempenho no curso! Peça sua cotação aqui.

áreas classificadas

Você também irá gostar

  • Especial: A ergonomia muito além de seu conceito

    Especial: A ergonomia muito além de seu conceito

    A ergonomia pode ser definida de acordo com o dicionário Aurélio como a “ciência que visa à organização metódica do trabalho em função do fim proposto e das relações entre homem e a máquina” (Aurélio, p. 298, 2010). Desta forma, pensando na maior produtividade do trabalhador e em seu bem-estar, uma das atribuições do Técnico […]

  • O que é preciso saber sobre Legislação Trabalhista e Previdenciária em SST?

    O que é preciso saber sobre Legislação Trabalhista e Previdenciária em SST?

    Olá, no post de hoje iremos abordar um tema muito importante para todos os envolvidos na área de SST: A legislação trabalhista e previdenciária. A intenção deste post é apresentar de maneira simplificada os conceitos do acidente de trabalho nos termos legal e prevencionista e como ficará o envio dos dados do acidente com o […]

  • Por que o mês de Maio é Amarelo?

    Por que o mês de Maio é Amarelo?

    Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para a redução dos acidentes de trânsito e que surgiu com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.  A ideia é mobilizar os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações […]