O eletricista pode trabalhar com acessórios metálicos?

O eletricista é o profissional que realiza instalações elétricas, reparos e consertos. Ele pode ser tanto um trabalhador autônomo quanto um colaborador de uma grande empresa. Independente para quem o profissional trabalhe, você já percebeu que ele não utiliza acessórios metálicos, como anéis e colares?

Se analisarmos outros profissionais, percebemos que estes mesmos acessórios fazem até parte do seu uniforme diário ou são peças que são irrelevantes para a função que exercem, mas que podem utilizá-las. Porém, pelo eletricista trabalhar muito próximo a fontes de energia e a objetos pontiagudos, há certas recomendações quanto ao uso de acessórios metálicos.

Sendo assim, antes de nos aprofundarmos sobre o uso de colares e anéis, vamos ver porque é tão importante evitar choques elétricos. Afinal, esse é um dos riscos que o eletricista enfrenta no dia a dia e pode estar relacionado com os acessórios. 

Por que é preciso evitar os choques elétricos?

O choque elétrico se caracteriza pela passagem da corrente elétrica através do corpo humano, utilizando-o como meio condutor. Dessa forma, se você encosta em um fio desencapado que está conectado à energia e se encontra de pés descalços, a corrente elétrica que está passando pelo fio vai utilizar seu corpo como condutor, proporcionando um choque elétrico.

O problema é que um choque elétrico pode resultar desde um leve formigamento até queimadura de 3º grau ou a morte. Por isso, evitar o choque elétrico é uma forma de preservar a vida e a saúde. 

Dessa forma, os profissionais que atuam com eletricidade precisam tomar medidas de segurança para que não ocorram acidentes com energia. Porém, uma dúvida que surge é sobre os acessórios metálicos, como brincos, anéis e colares. Os profissionais podem utilizá-los? Afinal, o metal é condutor de energia.

acessórios metálicos

Quais os riscos de se usar acessórios metálicos durante o trabalho como eletricista?

O uso de acessórios metálicos não é recomendado para os profissionais que trabalham com eletricidade. Essa regra está prevista na Norma Regulamentadora 10, que propõe diretrizes para a segurança no trabalho com eletricidade. Segundo a NR 10, “é vedado o uso de adornos pessoais nos trabalhos com instalações elétricas ou em suas proximidades”.

A justificativa para isso tem a ver com esses acessórios causarem acidentes, como ao ficarem presos em escadas ou objetos pontiagudos presentes no local de trabalho. Porém, se eles forem metálicos, o profissional também corre o risco deles encostarem em algum fio exposto e, assim, levar um choque.

Por exemplo, o uso de anel pode resultar em machucados ou até amputação do dedo pelo acessório se prender em algum objeto no ambiente de trabalho. O uso de colares, relógios e brincos grandes também podem prender em objetos e gerar acidentes de trabalho.

Dessa forma, qualquer acessório, metálico ou não, deve ser evitado. Isso serve também para os profissionais que não são do setor elétrico. 

Os únicos acessórios permitidos durante o trabalho são os que fazem parte do Equipamento Individual de Proteção (EPI). Estes podem ser as luvas, óculos, capacete e roupa própria para o trabalho. Os cintos com porta ferramentas para facilitar o dia a dia de trabalho também são permitidos. 

Sendo assim, evitar o uso de acessórios enquanto está no horário de trabalho é essencial para a própria segurança. Além disso, é imprescindível tomar os outros cuidados exigidos pela NR 10.

Aliás, faça nosso curso de NR 10 e adquira o conhecimento necessário para prevenir acidentes com eletricidade no local de trabalho.

Deixe seu comentário