Saiba quais são as principais Normas Regulamentadoras para a construção civil

A construção civil é uma área de trabalho que oferece muitos riscos aos profissionais que nela atuam. Afinal, é preciso muitas vezes trabalhar em lugares altos, utilizar ferramentas de corte e carregar peso. Sendo assim, foram criadas as Normas Regulamentadoras (NRs) para a construção civil. 

As NRs são uma criação do Ministério do Trabalho para fazer com que as empresas da construção civil forneçam a segurança necessária para os profissionais. Por elas serem obrigatórias, as construtoras precisam colocá-las em prática para evitar multas, possíveis processos judiciais e para preservar a saúde dos seus colaboradores.

Por que é importante pensar na segurança na construção civil?

A construção civil engloba desde a construção de casas até os grandes arranha-céus. Os trabalhadores dessa área passam diariamente por diferentes situações que podem colocar em risco a sua saúde.

Segundo o Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho (AEAT), em 2017 ocorreram 30.025 acidentes de trabalho no Brasil apenas na construção civil. Esse número equivale a 5,46% de todos os acidentes de trabalho que ocorreram no país, considerando todos os setores de trabalho. 

Além disso, o número de pessoas que se afastaram do trabalho por mais de 15 dias por conta das atividades profissionais foi de 11.894 só no setor da construção civil. Ao compará-lo com os 142.782 afastamentos totais, o do setor da construção civil foi de 8,3% do total.

Esses números são relativamente altos para o setor. Por isso, é preciso que as empresas se empenhem mais em cumprir as NRs e que os trabalhadores entendam que é essencial a segurança do trabalho. 

Ao trabalharem de forma mais segura, os profissionais não precisam ter medo de realizar os afazeres do dia a dia. Dessa forma, eles vão estar mais capacitados para utilizar as ferramentas e maquinários, para fazer trabalho em altura e saberão a importância de se utilizar o EPI (Equipamento de Proteção Individual).

Principais causas de acidentes na construção civil

Abaixo, seguem algumas das principais causas que levam os colaboradores a se acidentarem na construção civil. 

Não usar EPI

O Equipamento De Proteção Individual é importante para proteger o ser humano de qualquer partícula que for danosa ao organismo e, assim, reduzir os riscos de acidentes de trabalho. 

O EPI é obrigatório segundo o artigo 166 da CLT. Além disso,  a NR-6 exige que todas as construtoras providenciem o EPI para os colaboradores durante o expediente de trabalho. A questão é que muitos trabalhadores ainda não vestem por se sentirem desconfortáveis ou por não estarem habituados a utilizar o EPI.

Equipamentos obsoletos

Os equipamentos e maquinários vão ficando velhos. Por conta disso é preciso renová-los com o passar do tempo. Afinal, os novos maquinários e equipamentos passam a ser mais seguros por contas das novas tecnologias que são utilizadas neles.

Segundo a NR-12, é dever da empresa realizar a troca de equipamentos antigos por outros mais seguros. Isso contribui para a redução do número de acidentes de trabalho. 

Falta de atenção dos profissionais

Além da empresa ser responsável por várias questões referentes à segurança do trabalho, os colaboradores também precisam se dedicar um pouco para que eles fiquem seguros. Uma das causas de acidentes de trabalho na construção civil é a falta de atenção.

Segundo um estudo realizado pela SintraconSP em São Paulo, dos casos de acidente de trabalho no setor da construção civil, 73,39% tem a falta de atenção como causa. Além da falta de atenção, os profissionais costumam não dar tanta importância para os equipamentos de proteção e eles também não têm uma cultura de prevenção de acidentes tão forte.

Falta de fiscalização

Por fim, temos ainda a falta de fiscalização e não só pelo governo, mas como também pela própria empresa. As empresas não são responsáveis apenas por fornecer os treinamentos, EPIs e contar com máquinas que proporcionem segurança.

Elas são responsáveis por realizar a fiscalização e verificar se os colaboradores estão usando corretamente os EPIs e se estão cumprindo as exigências para ter mais segurança no trabalho.

Principais normas regulamentadoras para a construção civil

Das 37 NRs existentes algumas delas correspondem ao trabalho realizado na construção civil. A seguir, listamos as principais NRs que falam sobre normas de segurança aplicáveis à construção civil:

  • NR-6 (Equipamentos de Proteção Individual) – Segundo essa norma, é exigido das construtoras que forneçam os EPIs para os seus colaboradores. Além disso, é obrigação do trabalhador utilizar o EPI durante o período de trabalho e cuidar da sua manutenção.
  • NR-8 (Edificações) – Esta norma fala sobre o que deve ter numa edificação para garantir a segurança dos trabalhadores, como materiais e processos antiderrapantes nos pisos, rampas e escadas. Para andares acima do solo deve haver proteção contra queda, por exemplo.
  • NR-12 (Máquinas e equipamentos) – De acordo com essa NR, as máquinas precisam ser seguras para o trabalhador. É preciso ainda que haja informações completas sobre o ciclo de vida dos equipamentos. A NR-12 traz um detalhamento completo sobre as medidas para que os trabalhadores fiquem seguros ao utilizar máquinas e equipamentos.
  • NR-18 (Indústria da construção) – Esta NR é uma das principais para o setor da construção civil. Ela estabelece as regras de ordem de planejamento, administrativa e de organização para que haja segurança no dia a dia dos trabalhadores. As diretrizes abrangem as seguintes atividades: escavações, demolições, soldagem, armações de aço, alvenaria, instalações elétricas, estruturas de concreto, proteção contra incêndio, transporte de materiais e pessoas e treinamento de equipes.
  • NR-35 (Trabalho em altura) – As atividades realizadas acima de dois metros do nível do solo devem seguir as diretrizes da NR-35. Ela exige uma equipe de emergência, treinamento e capacitação, EPI, acessórios, sistema de ancoragem e planejamento para organização e execução do trabalho.

Dessa forma, as empresas da construção civil precisam estar atentas à segurança do colaborador e fornecer treinamento para que eles saibam como agir no dia a dia de trabalho. Além de tudo, é importante que elas fiscalizem para ver se todos os colaboradores estão aplicando o que foi aprendido com o treinamento para que eles não se ponham em perigo.

Prevenir acidentes é muito mais fácil do que tratar os danos físicos à saúde do trabalhador. Afinal, por conta de um simples descuido ele pode ficar seriamente ferido. Então, confira se as Normas Regulamentadoras para a construção civil estão sendo atendidas em sua empresa e caso não esteja, regularize quanto antes essa situação.

Aproveite e confira os nossos cursos online de NR e segurança do trabalho que abrangem o setor da construção civil.

Deixe seu comentário