6 itens que devem ter no seu plano de segurança no trabalho

Você sabe o que é um plano de segurança no trabalho? Aliás, sua empresa tem a disposição esse documento? No plano de segurança do trabalho constam diretrizes relacionadas à segurança dos colaboradores, que são essenciais para o dia a dia de trabalho. 

Aliás, a segurança no trabalho deve ser um assunto tratado com seriedade, afinal ela está relacionada com a saúde dos trabalhadores e com a capacidade da empresa de fornecer um ambiente de trabalho digno e seguro. 

Por falar nessas questões, 28 de abril é o dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho e também é Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho. Num mesmo dia nos lembramos de que devemos ter segurança e saúde no trabalho e das pessoas que em seus trabalhos não tiverem a proteção que precisavam e acabaram por serem vítimas. É um dia para refletirmos e tomarmos consciência de que é preciso zelar pela segurança e saúde do trabalhador.

Por conta disso, ter um plano de segurança no trabalho se faz totalmente necessário em todas as empresas, desde as menores até as multinacionais. A seguir, veremos porque esse documento é tão necessário.

Plano de segurança no trabalho

Por que criar um plano de segurança no trabalho?

O plano de segurança no trabalho é um documento em que são definidas ações para manter o trabalhador em segurança. Tudo o que for descrito nesse documento auxiliará a empresa em casos de prevenção de acidentes, bem como se tal fato acontecer. 

É importante que o plano de segurança no trabalho seja feito em equipe. Ela deve ser composta pelo responsável pela empresa, um médico, um engenheiro de segurança do trabalho e a CIPA (se houver). Dessa forma, com a perspectiva de mais pessoas o plano fica mais completo. 

A seguir, veremos o que deve compor o seu plano de segurança no trabalho. Estes itens fazem parte de um modelo, mas você pode incluir outros que entenda que são essenciais. Afinal, cada empresa é um universo diferente com necessidades e processos distintos.

Itens que devem estar no seu plano de segurança no trabalho

Abaixo, constam itens que acreditamos serem essenciais para o seu plano de segurança no trabalho.

1. Mapear riscos

O mapeamento de riscos é essencial para entender tudo que pode prejudicar a saúde dos trabalhadores. Por meio do mapeamento deve-se levantar todas as situações que oferecem risco de segurança à saúde.

Por exemplo, se na empresa há maquinários e processos que emitem calor, é necessário anotar isso e propor soluções para que o profissional que ali trabalha não seja prejudicado por essa condição. Sendo assim, é possível fazer uso de exaustores e garantir uma boa circulação do ar para a temperatura não ultrapassar o confortável para os funcionários.

É essencial analisar todos os riscos e propor soluções para garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores.

Plano de segurança no trabalho

2. Realizar treinamentos regulares

Além de garantir que a empresa tenha um ambiente seguro, é preciso treinar os funcionários para manipularem as ferramentas e máquinas. Os treinamentos podem ser feitos por meio de cursos, workshops e palestras.

Neles, devem ser trabalhadas as questões sobre uso seguro dos maquinários, prevenção de doenças e acidentes, bem-estar na empresa e importância do uso do EPI. Dessa forma, os funcionários têm todo o conhecimento necessário para realizar os procedimentos do dia a dia da forma correta, preservando a própria vida e a das pessoas que estão ao redor.

3. Padronizar os processos

Dentro de uma empresa há muitos processos acontecendo. Porém, sem uma padronização é muito difícil saber quais são esses processos e quem é responsável por cada etapa. Dessa forma, se acontece algum acidente, se torna quase impossível saber qual foi a causa ou quem foi o responsável.

Ter uma padronização dos processos permite identificar mais rapidamente e com maior precisão onde aconteceu o erro e o que deve ser feito para evitar que aconteça novamente. Por isso, defina todos os processos da sua empresa por setor e liste quem são os responsáveis por cada etapa. 

4. Listar os EPIs necessários

Não adianta ter uma empresa organizada e com boa sinalização se os funcionários não estão com roupas e equipamentos adequados para o trabalho. Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) são essenciais para proteger os funcionários de qualquer perigo contra sua saúde.

Por isso, analise cada setor da empresa e defina quais são os EPIs essenciais para os profissionais que ali trabalham de forma que os protejam de ruídos, substâncias químicas, calor ou qualquer outro agente perigoso.

Plano de segurança no trabalho

5. Anotar acidentes já ocorridos

Anotar os acidentes ocorridos é importante para que se saiba quais falhas não podem acontecer novamente. Assim, a partir do que já aconteceu fica mais simples reforçar a segurança na empresa.

Por exemplo, se ocorreu um acidente por conta de desgaste de maquinário, o dono da empresa já pode se prevenir ao fazer a manutenção nas outras máquinas da empresa e estabelecer um calendário de revisão.

6. Promover uma cultura de segurança na empresa

Por fim, mas não menos importante, é essencial promover uma cultura de segurança na empresa. A cultura de segurança faz com que a segurança passe de prioridade para um dos pilares da empresa. Assim, todas as pessoas que ali trabalham têm a segurança como algo essencial.

Para promover essa cultura é importante colocar em prática os outros itens já citados neste artigo. Assim, os funcionários percebem que a empresa se preocupa com a segurança e a prevenção deve ser colocada em prática por todos.

Se sua empresa ainda não conta com um plano de segurança no trabalho, coloque em prática a produção desse documento com base nos itens que indicamos acima. Sinta-se à vontade para adaptá-lo de acordo com a sua empresa. O importante é ter tudo documentado de forma a contribuir com a segurança e saúde dos colaboradores. Convidamos você a conferir nosso curso sobre Gestão da Cultura de Segurança do Trabalho. Assim, terá uma base melhor para criar essa documentação.

Deixe seu comentário