7 riscos do uso de talhas no ambiente de trabalho

A movimentação de cargas é um componente essencial para atender as demandas de diversas indústrias e, por conta disso, o uso de talhas no ambiente de trabalho costuma ser comum em várias empresas. Estes equipamentos, além de dar mais agilidade aos processos, também ajuda a aumentar a capacidade de operacionalização de produtos em contexto de produção de peças, produtos e matérias-primas.

Em resumo, as talhas são aparelhos simples e versáteis capazes de transportar cargas pesadas com menor esforço e mais segurança do que se os colaboradores os fizessem. No setor comercial, é comum verificar o uso de talhas em oficinas mecânicas, empresas de peças, máquinas e equipamentos e na construção civil.

>> Saiba mais o que são as talhas e quais são os seus principais tipos <<

Assim como os demais equipamentos que estão presentes no cotidiano destas indústrias, as talhas também trazem riscos de acidentes para os colaboradores que as utilizam. Isto não significa que não seja possível operar essas máquinas de maneira segura – apenas que é recomendado, e até mesmo indicado por lei, que os operadores tenham um treinamento antes de utilizá-los.

Do ponto de vista da Saúde e Segurança do Trabalho, é importante que os gestores e técnicos da área conheçam quais são os principais riscos do uso de talhas para que possam evitar possíveis acidentes e, assim, criar um Plano de Ações para mitigar essas ameaças.

Conheça os 7 principais riscos do uso de talhas no ambiente de trabalho:

1) Queda de cargas e equipamentos

Este costuma ser o principal acidente do uso de talhas: o risco da queda de cargas e equipamentos sob os operários. Como esses são equipamentos que são capazes de suportar cargas até 60 toneladas, quando um colaborador se encontra nas proximidades, ou mesmo quando a está operando, pode ser que a carga possa cair em cima dele – e isso pode ocasionar em acidentes até mesmo fatais.

Por isso, é sempre essencial estar atento a questões como a operabilidade da máquina, se ela está funcionando corretamente e se o operador está a uma distância segura para não ser atingido, na ocasionalidade de ela não funcionar corretamente. Essas ações ajudam a evitar com segurança a operação de talhas sem que seu uso seja dispensado.

2) Queda de pessoas a nível diferente

Sempre quando o assunto é trabalho em altura, o risco de outros operadores caírem quando estão em níveis diferentes do nível do chão é comum. Por mais que nunca seja recomendado que o uso de talhas para elevar pessoas ocorra, isso é visto em muitas empresas. E, mesmo quando não ocorre, é comum que os operadores e demais colaboradores possam estar ao redor do equipamento em alturas diferentes do chão e, assim, cair.

As talhas são elementos de disposição e movimentação de cargas, e não de indivíduos. É importante que as empresas difundam essa ideia entre os seus colaboradores para que não ocorram acidentes relacionados ao equipamento. Isso não apenas ajuda a evitar acidentes, mas também a trazer um ambiente ocupacional mais seguro, independente da indústria a qual se refira.

3) Ruptura de cabos, cordas e correntes

Este talvez seja o tipo de acidente mais comum envolvendo talhas. Como é bastante comum que esses equipamentos estejam diretamente ligados a cabos, cordas e correntes, quando já não é mais possível os sustentar, eles costumam romper – e a este fato é geralmente dado a culpa a eles.

Na verdade, as talhas são capazes de suportar valores estimados de peso conforme onde estejam instaladas, sejam em monovias, em pequenos pórticos, em guindastes, ou em pontos fixos. Por isso, é essencial que o operador saiba bem quais são esses limites de peso das cargas para que as cordas, ou quaisquer outros tipos de dispositivos não arrebentem.

4) Entalamento ou esmagamento

Embora essa imagem acima seja meramente ilustrativa, sempre quando falamos sobre disposição e movimentação de cargas um risco comum é o entalamento, ou o esmagamento. Quando estamos tratando propriamente sobre o uso de talhas nas empresas, isso não é diferente.

Quando um operador não sabe fazer o uso correto de uma talha, ou mesmo quando esse equipamento está avariado em algum sentido, o risco de que haja o entalamento ou esgotamento de colaboradores costuma ser comum. Por isso, é muito importante estar atento às condições das talhas, bem como à sua capacidade de suportar cargas.

5) Esforço excessivo dos operadores

As talhas manuais, principalmente, oferecem um risco em particular. Pelo fato de que são os seus operadores que fazem o esforço para operar a movimentação das cargas, é comum que eles se coloquem em bastante perigo podem ocasionar em fraturas de coluna, em quedas e até mesmo em esmagamento, como explicado anteriormente.

Nesses casos, é essencial que o operador saiba qual é a capacidade máxima da talha para que não a possa ultrapassar. Por mais que estes equipamentos sejam ótimos para movimentar cargas acima daquelas consideradas humanamente possíveis, quando operadas manualmente ainda necessitam de uma atenção especial com relação ao suporte máximo de seus operadores.

6) Contatos elétricos, diretos ou indiretos

uso de talhas

Ao contrário do caso relatado anteriormente, as talhas elétricas, ou as talhas manuais de corrente carregam consigo um outro risco muito comum na operação de qualquer equipamento de manutenção de cargas do gênero: o risco da eletricidade. Para que o colaborador possa operar de maneira segura, é preciso que tenha ciência do uso de um equipamento elétrico.

Assim, é possível evitar riscos como choques, explosões e até mesmo queimaduras. Quaisquer equipamentos elétricos precisam de um cuidado especial para que sejam manuseados de maneira segura, sem que seus operadores possam sofrer riscos de entrar em contato com choques elétricos e afins.

7) Ruídos

Bem como qualquer tipo de equipamento elétrico, o uso constante de talhas com operação elétrica possui um nível de ruído que pode ocasionar em potenciais riscos para os seus operadores. Não é algo comum ao uso de todas as talhas, mas quando a capacidade de decibéis suportáveis por um ouvido humano ultrapassa o recomendando durante uma jornada de trabalho é hora de ter cuidado.

>> Confira no nosso artigo qual é o limite de exposição de ruídos para a Saúde e Segurança de um colaborador <<

Nem todos os riscos do uso de talhas que falamos até aqui estão presentes em todas as empresas que as utilizam. Porém, muitos gestores e técnicos em segurança do trabalho de muitas fábricas também não estão cientes de todos os riscos que esses equipamentos podem oferecer – e, no caso de dúvida, é sempre bom estar atento para não trazer mais problemas aos colaboradores.

De qualquer forma, a Beta Educação promove treinamento para operadores de talhas para que esses tipos de riscos sejam minimizados, ou até mesmo extintos dentro das empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.