5 consequências da falta de treinamentos nas empresas

Não é difícil perceber porque o treinamento nas empresas é algo essencial para as organizações. Atualmente, mais e mais os colaboradores — especialmente os millennials — têm valorizado a progressão de carreira na busca pelo emprego dos sonhos.

Sendo assim, quando uma empresa deixa de investir em treinamentos que progridam as habilidades e os desempenhos de seus colaboradores, pode também fazer com que bons candidatos deixem de concorrer às suas vagas.

Não são apenas os treinamentos de capacitação que agregam valor ao capital humano de organização. Existem algumas áreas em que a segurança no ambiente de trabalho é fundamental para garantir a boa execução do trabalho. Como, por exemplo, em áreas da construção civil, da manipulação de componentes químicos e demais trabalhos em áreas de risco iminente da integridade física dos trabalhadores.

Abaixo, veremos algumas das consequências que a falta de treinamento em empresas podem acarretar tanto aos colaboradores quanto aos próprios gestores de organizações.

1. Produtividade baixa

Essa é uma consequência que certamente afeta principalmente a percepção dos gestores. Quando um colaborador não sente um envolvimento com a empresa e se sente desvalorizado por não ter o know-how necessário para cumprir suas tarefas, certamente sua produtividade não vai obter o potencial que poderia alcançar.

E, todos sabemos: quanto menor a produtividade de uma organização, pior é para manter um fluxo de caixa positivo! Ainda mais em um contexto de competitividade entre empresas cada vez mais acirrado. Funcionários com treinamento adequado não apenas trabalham mais adequadamente como também trabalham melhor.

2. Aumento de rotatividade

Talvez esse deva ser um dos piores pesadelos para um administrador. Quando os colaboradores não se sentem apreciados em seus ambientes de trabalho, o resultado é este: ou saem em busca de melhores oportunidades, ou são demitidos pela baixa performance.

No fim das contas, os custos acabam “caindo nas costas” dos gestores. Afinal, o tempo gasto em entrevistas na busca de um novo colaborador, além dos custos de saída de um funcionário podem comprometer a planilha de gastos de qualquer empresa.

Por outro lado, demonstrar o interesse pelo desenvolvimento profissional dos colaboradores por meio de treinamentos aumenta as chances de desenvolver a lealdade e o compromisso dos funcionários pela empresa.

3. Ambientes inseguros

Muito além do fator motivacional está a questão da segurança do trabalho. Algumas atividades específicas exigem, por norma, que sejam feitos treinamentos dos colaboradores — em especial em ambientes que tenham um potencial risco de comprometer a integridade física destes.

Assim, quando há um treinamento adequado, o risco de acidentes de trabalho são muito maiores e podem acarretar inclusive em possíveis multas para os gestores caso haja alguma inspeção no ambiente de trabalho. Nestes casos, o treinamento não é apenas opcional: é fundamental.

4. Retrabalho

Como o próprio nome já indica, o retrabalho é quando um dos colaboradores tem de fazer o trabalho todo novamente. E como tempo é dinheiro, certamente quem paga por essas horas de trabalho desperdiçado é a empresa.

A falta de treinamento tem como consequência um erro muito comum dentro do contexto organizacional: a escassez de comunicação. Se um funcionário faz um trabalho que não deveria ter sido feito ou o faz de maneira incorreta, é porque faltou comunicação. O treinamento dentro da organização tende a diminuir, portanto, essa lacuna.

5. Insatisfação dos colaboradores

Talvez uma das consequências mais recorrentes da falta de treinamento é a insatisfação dos colaboradores. A falta de um preparo específico para a realização de suas tarefas pode diminuir a credibilidade entre os funcionários, e até mesmo fazê-los desistir de colaborar com a empresa.

A longo prazo, se um gestor não está atento aos sinais, é possível até mesmo que essa insatisfação “contamine” toda a equipe, gerando improdutividade, rotatividade, etc — e, assim, o ciclo recomeça. Além disso, são comuns os relatos de colaboradores que sentem-se estressados em ambientes de trabalho justamente pela falta de um treinamento adequado.

Oferecer suporte de treinamento aos funcionários não é uma benesse opcional. Na maioria das vezes, ela é mais do que necessária para o bom funcionamento da sua organização.

Nós, da Beta Educação, valorizamos os treinamentos dentro das empresas e oferecemos cursos online que podem evitar esses cenários.

Deixe seu comentário